Medicamento existente no mercado combate doença coronária

Nova aplicação do fármaco reduz mortes em 20 por cento

07 dezembro 2004
  |  Partilhar:

Um estudo realizado em 24 países europeus demonstrou que um medicamento existente no mercado, indicado para outras doenças, conseguia baixar em 20 por cento as mortes por doença coronária, revelou um investigador envolvido.Trata-se de um medicamento (inibidores da ECA - Enzima de Conversão da Angiotensina) utilizado há vários anos no tratamento da hipertensão e insuficiência cardíaca, que fez diminuir a mortalidade por enfartes de miocárdio e paragem cardíaca nos doentes com doença coronária estável.Segundo Luís Providência, professor da Faculdade de Medicina de Coimbra, que liderou a equipa de investigadores portugueses envolvidos, o estudo abrangeu 12.218 doentes, e veio demonstrar que esse medicamento atingia tal sucesso quando comparado com o «placebo» (produto para experiências semelhante ao medicamento mas sem substância activa).A ministração do medicamento aos pacientes veio mostrar que a diminuição da mortalidade não resultava apenas da redução da pressão arterial, «mas também graças a uma acção anti-aterosclerótica e vascular directa».De acordo com o investigador português, os resultados excederam as expectativas dos cientistas, que ficaram surpreendidos com o elevado sucesso do medicamento em patologias diversas daquelas para que era indicado.E o sucesso é encarado com grande dimensão social, em virtude de a doença arterial coronária (uma doença em que os vasos sanguíneos que fornecem sangue ao coração se estreitam) ser considerada internacionalmente como uma das principais causas de morte no mundo.Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), essa doença foi responsável por 12 por cento dos 56 milhões de óbitos registados em 2001. Este estudo começou há cinco anos, denominado «Europa», e teve a coordenação do italiano Roberto Ferrari, vice-presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia. Envolveu 424 centros de investigação de 24 países europeus.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.