Medicação anti-retroviral descontinuada duplica risco de morte

Pesquisa apresentada no “New England Journal of Medicine”

18 abril 2007
  |  Partilhar:

 

Uma terapia anti-retroviral descontinuada duplica os riscos de progressão da Sida ou até de morte, de acordo com teste clínico internacional, cujos resultados foram publicados na revista “New England Journal of Medicine” (NEJM).
 

 

O teste clínico foi realizado pela empresa norte-americana Smart (Strategies for Management of Anti-Retroviral Therapies).
 

 

Em Janeiro, o (National Institute of Allergy and Infectious Diseases- Niaid) anunciou o fim do teste clínico depois dos exames terem indicado um crescimento dos riscos para os seropositivos que seguem medicação anti-retroviral de modo descontinuado.
 

 

Ao todo, 120 participantes foram submetidos a uma terapia anti-retroviral descontinuada, que mostrou um avanço da doença, e no outro grupo, 47 pessoas tomaram a medicação sem interrupção.
 

 

O teste clínico da Smart começou em Janeiro 2002 e recrutou 5.472 voluntários em 33 países, dos quais metade foi escolhida aleatoriamente para uma estratégia de tratamento intermitente e a outra, para as terapias anti-retrovirais contínuas.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.