Maus hábitos de sono afetam autocontrolo

Estudo conduzido pela Universidade de Clemson

07 julho 2015
  |  Partilhar:

Os maus hábitos de sono têm efeitos negativos no autocontrolo, os quais poderão colocar alguns riscos na vida pessoal e profissional das pessoas, sugere um estudo realizado pelos investigadores da Universidade de Clemson.
 

Os investigadores concluíram que um indivíduo que esteja privado de sono apresenta um risco aumentado de ter desejos impulsivos, desatenção e tomada de decisões questionáveis.
 

"O autocontrolo faz parte do processo de tomada de decisão diária. Na presença de desejos conflituosos e oportunidades, o autocontrolo permite manter o controlo”, referiu, um dos autores do estudo, June Pilcher.
 

Neste estudo os investigadores decidiram explorar como os hábitos de sono e o autocontrolo estão relacionados entre si e como estes funcionam conjuntamente e afetam o funcionamento diário de um indivíduo.
 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que dormir pouco ou irregularmente conduz a uma baixa qualidade de sono e perda crónica de sono, que afetam a tomada de decisão.  
 

Os maus hábitos de sono, que incluem horas de sono inconsistentes e insuficientes, também podem levar a problemas de saúde, incluindo o aumento de peso, hipertensão e doença. Foi também constatado que a privação de sono diminuía o autocontrolo e aumentava a hostilidade entre pessoas, o que poderia conduzir a problemas no local de trabalho e em casa.
 

De acordo com o estudo, melhores hábitos de sono podem contribuir para um nível de reservas de energia diária mais estáveis. A disponibilidade de energia pode permitir que a pessoa volte a ter capacidade para tomar decisões difíceis em vez de optar pelas escolhas mais fáceis ou tarefas mais simples.
 

"Muitos aspetos da vida quotidiana podem ser afetados por uma melhor gestão do sono e capacidade de autocontrolo. A melhoria da saúde e do desempenho dos trabalhadores são dois potenciais benefícios, mas as questões sociais, tais como vícios, jogo e gastos excessivos também poderiam ser mais controláveis quando os problemas de sono não estão a interferir na tomada de decisões”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.