Mau hálito infantil denuncia presença de lombrigas

Vermes e parasitas provocam halitose

28 outubro 2002
  |  Partilhar:

Uma das possíveis causas do mau hálito nas crianças pode muito bem ser as parasitoses, mais frequentemente conhecidas como lombrigas, entre muitos outros vermes que «atacam» o intestino.
 

 

Uma equipa de investigadores turcos decidiu investigar esta a relação entre o mau hálito e os vermes a partir do relato de uma mãe, a qual afirmou que o mau hálito do seu filho, infectado por um verme comum conhecido como oxiúros, desapareceu após o tratamento de combate ao parasita com a droga mebendazole.
 

 

A transmissão deste verme faz-se directamente pelas mãos - que após coçar a região anal é levada à boca, ou indirectamente através da ingestão de alimentos ou poeira contaminada.
 

 

Bahri Ermis e os seus colaboradores da Universidade Karaelmas em Zonguldak, Turquia, suspeitaram então que a halitose poderia ser uma consequência da infecção por vermes e decidiram verificar se um teste aleatório com mebendazole poderia influenciar na recuperação.
 

 

Por isso, os especialistas prescreveram mebendazole a 82 crianças e um placebo - substância inócua - para um outro grupo, com 80. Note-se que todos os pais dos voluntários tinham relatado o mau hálito crónico apresentado pelos seus filhos.
 

 

As crianças foram submetidas a um exame às fezes para detectar a presença de parasitas, tais como o oxiúros, no início e ao final do período de estudo, de acordo com o artigo publicado no Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine.
 

 

Das crianças cujas fezes indicavam infecção por parasitas, 18 de um total de 28 tratadas com mebendazole ficaram livres do mau hálito, comparadas a 2 de 24 crianças com vermes que receberam um placebo.
 

 

«Entre aqueles que não tinham parasitas, 14 de um total de 52 melhoraram com mebendazole comparados aos 10 de 48 que tomaram o placebo», escreveu a equipa liderada por Ermis.
 

 

Deste modo, concluíram os cientistas, « a ingestão de mebendazole correspondeu a uma diferença significativa (no odor do hálito), tanto no caso de crianças infectadas por parasitas como no daquelas livres de vermes».
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Para saber mais sobre parasitosesclique aqui

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.