Marijuana e as doenças crónicas

Cientistas canadianos vão testar eventuais benefícios médicos

10 outubro 2002
  |  Partilhar:

As autoridades canadianas financiaram a realização de testes médicos para avaliar se a marijuana pode reduzir a dor, estimular o apetite e contribuir para o aumento de peso dos doentes com sida.
 

 

O estudo, que vai começar dentro de duas semanas financiado pelo Governo federal com mais de meio milhão de dólares (aproximadamente o mesmo valor em euros), incluirá a administração de marijuana em forma de cigarros a 32 doentes que desenvolveram a doença causada pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH), noticiaram vários jornais canadianos.
 

 

As análises incluirão também os efeitos da "cannabis" na náusea, dor, ânimo e funções neurocognitivas dos doentes.
 

 

Em 2001, o então ministro da Saúde canadiano, Allan Rock (que reconheceu ter fumado marijuana durante a juventude), aprovou o uso de "cannabis" nos doentes crónicos e terminais cujos médicos aprovassem esta droga, mas a Associação Médica canadiana recomendou aos seus clínicos que não receitem marijuana aos pacientes, já que a prescrição de drogas não testadas medicamente pode gerar processos judiciais.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.