Maré negra do Prestige ainda pode chegar a Portugal

Investigadores espanhóis alertam para a situação na revista Science

24 janeiro 2003
  |  Partilhar:

A maré negra, provocada pelo acidente na Galiza com o navio Prestige, poderá chegar a Portugal, divulga a edição desta sexta-feira da revista científica «Science».
 

 

A denúncia chega de um grupo de cientistas espanhóis o qual denunciou a gestão pelo governo do seu país do caso Prestige. Os 422 cientistas espanhóis sublinham que a decisão de rebocar o petroleiro «foi responsável pela difusão da maré negra, que se estende actualmente ao longo de 900 quilómetros da costa», em Espanha e França.
 

 

Para estes especialistas, a posição actual dos destroços do Prestige «ainda vai provavelmente provocar vagas de poluição sucessivas, que chegarão às costas espanholas, portuguesas e/ou francesas».
 

 

Os investigadores também denunciam «a má coordenação das autoridades espanholas que conduziu a uma utilização muito ineficaz dos recursos, conhecimentos e instituições científicas, reflectindo-se em atrasos inexplicáveis e em acções atabalhoadas».
 

 

O Prestige, que naufragou a 19 de Novembro, provocou a pior maré negra de sempre nas costas da Galiza e do País Basco. Os efeitos da catástrofe ambiental já começaram a fazer sentir-se em França. Portugal foi, por enquanto, poupado.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.