Manual de boas práticas em instituições

Combater maus-tratos e humanizar o acolhimento

29 junho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Os manuais, apresentados recentemente em Lisboa, pretendem promover a qualidade de vida e a prevenção dos maus-tratos de crianças, idosos e deficientes que vivem nas mais diversas residências.
 

 

Com exemplos práticos e escritos numa linguagem acessível, os manuais dão indicações que vão desde a organização da estrutura residencial, a admissão do doente, a alimentação, o sono, o respeito pela confidencialidade, a escolha das actividades a realizar, a importância da ligação à comunidade, até à identificação dos maus-tratos e a sua denúncia. Em suma, ouvir o residente e satisfazer os seus gostos tanto quanto possível.
 

 

Nos três grupos de pessoas, os manuais ajudam a elaborar um projecto de vida e visam prevenir a institucionalização desnecessária. Em relação às pessoas portadoras de deficiências, muito das boas práticas assenta nas acessibilidades dos edifícios.
 

A ideia de acentuar a individualização é comum aos três grupos de pessoas.
 

 

Os manuais foram elaborados pelo Grupo CID - Crianças, Idosos, Deficientes, para cada grupo de pessoas. O grupo CID foi nomeado em 2003 pelo então ministro Bagão Félix para um mandado de dois anos, que já terminou.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.