Maldição da múmia foi invenção da imprensa

Investigador analisa biografia de arqueólogos que descobriram túmulo de Tutancamon

23 dezembro 2002
  |  Partilhar:

A «maldição da múmia», que envolve a descoberta do túmulo do faraó egípcio Tutancamon, encontrado há 80 anos, pode não passar de um mito criado pela imprensa sensacionalista da época.
 

 

Esta teoria, publicada na sexta-feira, no «British Medical Journal» pelo epidemiologista Mark Nelson, refere que a «maldição da múmia» pode ser pura ficção. Tudo porque, refere o especialista, a maioria das pessoas envolvidas na descoberta viveu até uma idade avançada.
 

 

O investigador analisou a biografia de 25 pessoas supostamente expostas à dita maldição e descobriu que a idade média do óbito é de 70 anos. O próprio líder da expedição, o arqueólogo Howard Carter, morreu com mais de 60 anos, de causas naturais, e afirmava que a maldição não passava de lenda.
 

 

Ajudantes egípcios também participaram na expedição, mas o australiano não quis inclui-los porque seria praticamente impossível obter informações pessoais sobre todos. Além disso, Nelson afirma que os egípcios possuíam uma expectativa de vida menor que os ocidentais na década de 20.
 

 

«Quase certamente, o mito foi criado por jornais rivais, que eram proibidos de explorar a descoberta do século, visto os direitos exclusivos da notícia terem sido dados ao “The Times of London”», afirmou Nelson.
 

 

A lenda nasceu após a morte do patrocinador de Carter, lorde Carnarvon, e do seu cão algumas semanas depois da abertura do túmulo. Carnavon morreu aos 57 anos de toxemia e pneumonia, aparentemente causadas pela picada de um mosquito. Mas, os jornais da época afirmaram que uma inscrição no local prometia morte «a quem perturbar a paz do rei». Os registos desta frase nunca foram encontrados.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.