Malária começou a propagar-se na Ásia e África

Parasita resistente a tratamentos

23 agosto 2004
  |  Partilhar:

 Um parasita da malária que oferece grande resistência aos últimos tratamentos contra a doença começou a propagar-se no sudeste asiático e África, advertiu um grupo internacional de cientistas. Num artigo divulgado pela revista semanal Science, os investigadores explicaram ainda que se detectou uma resistência contra o medicamento pirimetamina, que substituiu a cloroquina, outra substância contra a malária, perante a qual o parasita plasmodium falciparum já tinha desenvolvido alguma imunidade. Os cientistas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres e de instituições de saúde americanas, da África do Sul e da Tailândia crêem que as mutações tiveram origem no sudeste asiático, propagando-se depois pela África. Cally Roper, autora principal do estudo, assinalou que já estão comprometidos vários tratamentos por causa desta nova resistência. «Sugerimos que se estude cuidadosamente a possibilidade de prevenir uma maior importação de parasitas resistentes mediante a observação e tratamento de passageiros provenientes do sudeste asiático e América do Sul», salientou. Roper acrescentou que «os dados demonstram que a resistência aos tratamentos contra a malária é um problema internacional que requer uma resposta coordenada»Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.