Mais uma razão para os futuros pais deixarem de fumar

Estudo publicado no “FASEB Journal”

27 junho 2012
  |  Partilhar:

Os homens que fumam antes da conceção podem danificar a informação genética dos seus filhos. Estas alterações herdadas no ADN podem aumentar a suscetibilidade de desenvolvimento de alguns tipos de doenças como o cancro, dá contra um estudo publicado no “FASEB Journal”.

 

Este estudo conduzido pelos investigadores da University of Bradford, no Reino Unido, explica porque motivo os homens, do mesmo modo que as mulheres, devem deixar de fumar antes de terem um filho. Curiosamente, uma célula de esperma fértil demora cerca de três meses até se desenvolver completamente, deste modo os homens devem deixar de fumar algum tempo antes de pensarem em ter um filho para evitar a ocorrência de problemas genéticos.

 

“O tabagismo por volta do momento da conceção pode conduzir a alterações genéticas nas crianças, o que indica que os efeitos prejudiciais do tabaco podem ser herdados”, revelou, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo Diana Anderson. “Estas alterações genéticas herdadas podem aumentar o risco de desenvolvimento de cancro na infância, particularmente a leucemia e outras doenças genéticas”.

 

De forma a chegarem a estas conclusões os investigadores utilizaram biomarcadores de ADN para avaliarem as alterações genéticas no sangue e no sémen dos homens, por volta da altura da conceção. Foi também analisado o sangue materno e do cordão umbilical, recolhido no momento do parto, em famílias oriundas de duas regiões da Europa. Os participantes foram convidados a preencher questionários para avaliação do seu estilo de vida e exposição ocupacional e ambiental.

 

Posteriormente, os investigadores fizeram uma análise combinada das exposições e dos biomarcadores para avaliar o papel do tabagismo, antes da conceção e durante a gravidez, nas alterações genéticas das crianças.

 

“Este estudo mostra que o tabagismo é um agente mutagénico nas células germinativas. Se o pai fumar, os filhos irão ser afetados mesmo antes da nascença”, revelou, em comunicado de imprensa, o editor chefe da revista, Gerald Weissman, onde o estudo foi publicado.

 

Com base nestes resultados “esperamos que os homens deixem de fumar antes de terem filhos”, conclui Diana Anderson.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.