Mais toxicodependentes em tratamento

Número de doentes subiu quase 10% em 2001

24 junho 2002
  |  Partilhar:

As unidades do Serviço de Prevenção e Tratamento da Toxicodependência (SPTT) prestaram mais de 352 mil consultas a toxicodependentes em 2001, tendo o número de doentes em tratamento aumentado 9,8% (32.064).
 

 

No seu Relatório de Actividades de 2001, ao qual a Agência Lusa teve acesso, o SPTT refere que o número de consultas passou de 310.044 em 2000 para 352.281 no ano passado, uma taxa de crescimento de 13,6%.
 

 

Apesar de no ano passado o SPTT ter registado um atendimento de 32.064 toxicodependentes, o organismo tutelado pelo Ministério da Saúde salienta que "cerca de 79,9% dos atendidos em 2000 se mantiveram em consulta em 2001".
 

 

Menos seropositivos
 

Também o número de toxicodependentes seropositivos decresceu 1% entre os utentes que recorreram às unidades do Serviço de Prevenção e Tratamento da Toxicodependência (SPTT) durante o ano de 2001.
 

 

De acordo com o Relatório de Actividades do SPTT de 2001, dos utentes que recorreram aos Centros de Tratamento a Toxicodependentes (CAT) e outras unidades daquele serviço, 13,6% eram seropositivos, contra 14,5% em 2000.
 

 

Apesar do decréscimo ser baixo, em termos percentuais, não deixa de ter significado no único país da União Europeia onde, em 2001, não se registava uma diminuição da Sida entre os consumidores de droga injectável, embora o aumento do número de casos estivesse a estabilizar, segundo o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT).
 

 

De acordo com o relatório do SPTT, dos seropositivos atendidos, 43,6% encontram-se em tratamento com antiretrovirais, quase o dobro do que em 2000 (22,3%).
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.