Mais revelações da pílula contra a impotência...

Viagra pode ajudar a combater hipertensão pulmonar

19 setembro 2002
  |  Partilhar:

 

A pílula contra a impotência, o Viagra, poderá ser útil no tratamento de uma doença arterial pulmonar grave, indicam os resultados preliminares de um estudo alemão que vai ser publicado sábado na revista médica The Lancet.
 

 

O médico Hossein Ardeschir Ghofrani e os seus colegas de Giessen (Universidade Justus-Liebig, Alemanha) compararam os efeitos imediatos do sildenafil (comercializado pela Pfizer com o nome Viagra) com o tratamento clássico, a injecção intravenosa de epoprostenol (nome comercial Flolan, GSK) depois da inalação de monóxido de azoto para fazer baixar a pressão arterial pulmonar.
 

 

O estudo incidiu em 16 doentes atingidos por hipertensão arterial pulmonar, em consequência de uma fibrose pulmonar.
 

 

O sildenafil permitiu dilatar preferencialmente as artérias pulmonares e melhorar assim as trocas gasosas (permitindo a passagem do oxigénio para o sangue e a eliminação do dióxido de carbono) ao nível dos pulmões dos doentes, segundo o estudo.
 

 

Esta redução da hipertensão pulmonar foi observada apenas entre os doentes que tomaram sildenafil. No entanto, serão necessários mais testes comparativos para confirmar estes resultados, advertiu Ghofrani.
 

 

O Viagra é um "candidato prometedor para o tratamento a longo prazo das hipertensões pulmonares secundárias, surgidas devido a uma fibrose pulmonar", acrescentou.
 

 

Este ideia é partilhada por um pneumólogo norte-americano de Cleveland, Raed Dweik. Segundo este investigador, o estudo reforça os argumentos a favor da utilização deste medicamento na hipertensão pulmonar, incluindo nos casos qualificados de "primitivos" (de causa indeterminada).
 

 

A fibrose pulmonar (engrossamento patológico do tecido pulmonar), fonte de insuficiência respiratória, pode complicar-se e dar origem a uma hipertensão arterial pulmonar.
 

 

As fibroses pulmonares podem ter causas conhecidas tais como ingestão de um produto tóxico (como um medicamento) ou poeiras minerais ou não terem uma origem conhecida (forma designada por "primitiva").
 

 

A hipertensão arterial pulmonar (HTAP) perturba a circulação sanguínea no interior dos pulmões. Traduz-se habitualmente por fadiga e falta de ar no caso de esforços físicos.
 

 

Certos inibidores do apetite, já retirados do mercado, foram associados ao desenvolvimento desta doença grave, que pode implicar a necessidade de um enxerto de tecido pulmonar para salvar o doente.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.