Mais próximo da insulina oral

Investigação liderada por cientistas da Universidade de Coimbra

22 dezembro 2011
  |  Partilhar:

Uma equipa internacional de investigadores coordenados por dois professores da Universidade de Coimbra (UC) alcançou “um avanço considerável” para que a administração da insulina por via oral possa ser uma realidade terapêutica, revelou a UC em comunicado de imprensa.
A tecnologia farmacêutica desenvolvida garantiu a protecção em ambiente gástrico e uma passagem de insulina através do epitélio intestinal de ratinhos acima de 30%, um nível de biodisponibilidade sem precedentes.

 

“Para que a administração oral de insulina possa vir a ser uma realidade terapêutica para a diabetes, com melhorias significativas da qualidade de vida dos doentes, a comunidade científica tem, num labirinto de interacções, dois grandes desafios: garantir a protecção da insulina em ambiente gastrintestinal e conseguir que atravesse o epitélio intestinal (barreira teoricamente impermeável à passagem de moléculas como a insulina)”, refere o comunicado de imprensa.

 

Fazendo uma analogia, “perante um imponente muro, praticamente impossível de derrubar, a estratégia adoptada pela nossa equipa, e que passa por um sistema de micro e nanopartículas já protegido por duas patentes, conseguiu passar o muro”, explicou em comunicado enviado à imprensa, António Ribeiro, um dos coordenadores do estudo, da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.

 

Apesar de ser considerado um passo de gigante para o transporte de insulina, o investigador advertiu que “não basta passar o muro. Temos de fazer novos estudos para mostrar como o conseguimos, ou seja, quais foram os mecanismos que permitiram essa passagem”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.