Mais peso, maior risco de cancro da mama

Quilos a mais depois dos 18 anos são perigosos

10 março 2004
  |  Partilhar:

O peso que uma mulher aumenta a partir dos 18 anos é um forte sinal de que possui mais riscos de desenvolver cancro da mama, indica uma investigação difundida pela Sociedade do Cancro dos Estados Unidos. Num dos maiores estudos realizados sobre a relação entre peso e cancro da mama, os investigadores indicaram que as mulheres adultas que aumentam entre 10 e 15 quilos logo após os 18 anos têm 40 por cento mais probabilidades de vir a sofrer de cancro da mama que as mulheres que mantêm o seu peso sob controlo. E o risco duplica se a mulher aumentar mais de 30 quilos, segundo Heather Spencer Feigelson, epidemiologista da Sociedade do Cancro. «O cancro da mama está muito relacionado com o peso corporal. Até pequenos aumentos de peso podem levar a elevar o risco de cancro da mama», explicou. Os médicos sabem há já algum tempo que tanto o aumento de peso, como o da massa corporal são factores de risco para o cancro da mama. Os tecidos gordos produzem estrógenio e o estrogénio pode ajudar a que o cancro da mama cresça. No entanto, os investigadores querem estudar o mais profundamente a relação entre a quantidade de peso que se aumenta e o cancro da mama.Este estudo incluiu 1.934 pacientes com cancro da mama entre 62.756 mulheres que participaram na pesquisa para a prevenção do cancro a longo prazo. Mulheres menopáusicas com idades entre os 50 e 74 anos indicaram o seu peso no início do estudo, em 1992, e quanto pesavam aos 18 anos. Posteriormente foram seguidas em 1997, 1999 e 2001 para verificar se tinham sofrido algum quadro de cancro. Não se incluiu no estudo mulheres que tivessem tomado estrogénios. As mulheres pós – menopáusicas que se encontravam em bom estado físico e que não tinham passado pela terapia hormonal produziam muito poucas quantidades de estrogénio e apresentaram um menor risco de cancro da mama. A Sociedade do Cancro estima que o peso incida entre um terço a metade de todas as mortes por cancro da mama entre mulheres adultas. E o aumento de peso também é a segunda causa principal associada a qualquer tipo de cancro, segundo um estudo que a organização publicou em 2003 na revista especializada New England Journal of Medicine. «Quanto mais gordo estiver o organismo, mais elevados serão os níveis de estrogénio. E as células gordas têm a capacidade de sintetizar o estrógenio», indicou Paul Tartter, médico da Universidade de Columbia, adiantando não existirem dúvidas de que o estrogénio é o denominador comum na maioria dos factores de risco para o cancro da mama. Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.