Mais de uma dezena de unidades do SNS com menos de 1.500 partos por ano

Ministério da Saúde quer desactivar unidades abaixo desse número

11 novembro 2011
  |  Partilhar:

Mais de uma dezena de unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS) registam menos de 1.500 partos por ano, limite abaixo do qual o ministro da Saúde refere que não deveriam funcionar.

 

Os mais recentes dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS), referentes a 2009, indicam que há 13 unidades com menos de 1.500 partos/ano.

 

No Norte, estas unidades são o Centro Hospitalar de Póvoa do Varzim/Vila do Conde (com 1.213 partos/ano) e o Centro Hospitalar do Nordeste (com 607).

 

Na zona Centro há outras quatro unidades: Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (473 partos), Centro Hospitalar da Cova da Beira (594), Unidade Local de Saúde da Guarda (690) e Centro Hospitalar Oeste Norte (1.369).

 

Já na região de Lisboa e Vale do Tejo são quatro os hospitais com menos de 1500 partos por ano: Centro Hospitalar de Torres Vedras (1.071 partos), Hospital Reynaldo dos Santos (1.164), Centro Hospitalar do Médio Tejo (1075) e o Hospital de Cascais, em regime de parceira público-privada (1.110).

 

No Alentejo tinham, em 2009, menos de 1.500 partos todas as três estruturas: Hospital Espírito Santo (1.342), Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (1.228) e Unidade do Norte Alentejo (413).Já no Algarve, as duas unidades do SNS com partos registam mais de 1.500 intervenções por ano.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.