Mais de metade dos consumidores apresenta excesso de peso

Estudo realizado pela multinacional Nielsen

30 janeiro 2012
  |  Partilhar:

Um estudo realizado pela Nielsen,  uma empresa que analisa os hábitos dos consumidores a nível mundial, apurou que mais de metade dos consumidores em todo o mundo considera ter excesso de peso e apresenta dificuldades em compreender a informação nutricional das embalagens dos alimentos.

 

O estudo que contou com a participação de 25 mil utilizadores da Internet de 56 países verificou contudo que, mais de 60 % dos portugueses que responderam ao inquérito online afirmaram compreender a informação nutricional dos rótulos, sendo este o país que registou a mais elevada pontuação.

 

O questionário realizado a indivíduos oriundos da Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Médio Oriente, África e América do Norte, ao qual a agência Lusa teve acesso, revelou que perto de seis em cada dez consumidores mundiais têm dificuldade em compreender a informação nutricional nas embalagens, enquanto 52% diz compreender “parcialmente” o que está escrito nos rótulos e 41% admite entender a ”maior parte” da informação nutricional.

 

O inquérito online demonstrou também que aproximadamente metade dos consumidores (48%) mundiais está a tentar perder peso e, desses, mais de três quartos (78%) tenta fazê-lo através de dieta.

 

Os participantes sentem-se “céticos acerca da precisão e credibilidade das características saudáveis encontradas na informação das embalagens de alimentos”, tais como “baixo nível de gordura” e “completamente natural”.
De acordo com a análise, mais de dois terços dos inquiridos mundiais indicam que acreditam que as características nutricionais “nunca são dignas de confiança ou são só às vezes”.

 

A informação sobre as calorias é "mais credível". Trinta e três por cento dos inquiridos acredita que esta informação está sempre correta e 58% considera que esta é só credível às vezes.

 

O estudo refere ainda que os consumidores mostram-se favoráveis à informação de calorias nos menus dos restaurantes. Cerca de metade (49%) dos inquiridos revelou que os restaurantes 'fast food' deveriam ter sempre esta informação nos menus e 41% afirmou que os restaurantes tradicionais deviam fazê-lo sempre.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.