Mais de duas mil mortes por calor em Agosto

Ministério da Saúde espera estudo para comentar

19 janeiro 2004
  |  Partilhar:

O Ministério da Saúde escusou-se esta segunda-feira a comentar um eventual acréscimo de mais de dois mil mortos durante a vaga de calor de Agosto do ano passado, em relação à média registada no mesmo período dos anos anteriores, por esperar pela conclusão de um estudo do Instituto Ricardo Jorge.Dados do Instituto Nacional de Estatística citados pelo Diário de Notícias permitem concluir que o mês de Agosto de 2003 teve um acréscimo na mortalidade de 25,2 por cento, quando comparada com a média de óbitos no mês homólogo entre 1990 e 2002.Em Agosto passado morreram 9.962 pessoas, enquanto a média dos 13 anos anteriores é de 7.995 mortes. Fonte do Ministério da Saúde disse à Agência Lusa que está a aguardar a conclusão de um estudo da mortalidade causado pela vaga de calor de Agosto, da responsabilidade do Instituto Ricardo Jorge, estudo que só deverá ficar terminado dentro de dois ou três meses.A fonte acrescentou que o Ministério só possui o número de mortos registados no Serviço Nacional de Saúde, ou seja nos hospitais e centros de saúde, ficando de fora os óbitos ocorridos em lares e residências.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.