Mais de 40% dos jovens portugueses apanha "escaldões"

Estudo da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo

20 julho 2008
  |  Partilhar:

Mais de 40% dos jovens dos 11 aos 24 anos que frequentam as praias ou piscinas portuguesas sofre "escaldões", segundo um estudo da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (APCC).  

 

O estudo, divulgado pela agência Lusa, baseia-se em cerca de 1.500 inquéritos feitos em praias algarvias na passada época balnear e revela que as queimaduras solares atingiram 41% dos adolescentes desse escalão etário e 15% dos adultos.  

 

De acordo com o estudo, na faixa etária dos 16 aos 24 anos 70% dos inquiridos permaneceu na praia ou piscina em pleno horário vermelho, o mesmo acontecendo com 46% das crianças e adolescentes dos 11 aos 15 anos. Foi nesta última faixa etária que se verificou um maior número de horas de exposição solar diária.  

 

O estudo também indica que grande parte dos veraneantes se abstém do uso de vestuário protector adequado nas suas idas para a praia, nomeadamente chapéu e camisola, que são elementos fundamentais de protecção.  

 

De acordo com a APCC, estima-se que este ano sejam detectados em Portugal mais de 10 mil novos casos de cancro da pele, dos quais 800 serão melanomas. Neste tipo de tumor, entre 10 a 20% dos casos são mortais nos cinco anos seguintes à sua detecção.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.