Mais de 36 mil doentes recusaram cirurgia
24 janeiro 2004
  |  Partilhar:

Muitos doentes que se encontravam em lista de espera para cirurgia, nos sectores privado e social, recusaram a operação quando foram chamados, revelou na quinta-feira o ministro da Saúde. Dos 123 mil doentes a aguardar por uma operação, 20.461 recusaram ser operados. Segundo dados apresentados por Luís Filipe Pereira, o Governo encaminhou ainda 16.231 pessoas que não precisavam da operação ou que não compareceram ao hospital. Dos 123 mil doentes da primeira lista de espera - que terminava a 30 de Junho de 2002 - mais de dois terços, ou seja, 91.154 já foram operados. Assim, o Ministério está a pensar começar a chamar para os próximos tempos doentes que provavelmente entraram na nova «lista de espera», criada a partir 30 de Junho de 2002. Esta segunda lista tem cem mil doentes, que se têm inscrito a um ritmo de 6.600 por mês. O ministro estima para Março o fim das operações, mas não prometeu acabar com as listas de espera. Fonte: Diário Digital

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.