Mais de 30% dos portugueses sofrem de dor crónica

Estudo da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor

14 outubro 2010
  |  Partilhar:

Mais de 30% da população portuguesa sofre de dor crónica, um problema de saúde pública com impactos nos cuidados de saúde e na economia, segundo um estudo da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED), citado pela agência Lusa.

 

O estudo epidemiológico, que envolveu mais de cinco mil entrevistas, concluiu que 31% dos portugueses sofrem de dor crónica, atingindo 14% da população nos casos de dor de intensidade moderada ou forte. O estudo indica também que mais de 25% dos doentes que estão a ser tratados para a dor crónica não se encontram satisfeitos com a terapêutica, justificando com a ineficácia da medicação prescrita e a falta de atenção que o médico dedicou à dor.

 

Uma percentagem significativa dos inquiridos reformou-se precocemente devido à dor e uma boa parte desses doentes teve baixa prolongada, adianta o inquérito. De acordo com o estudo, a dor crónica afecta todos os estratos etários, sendo comum em idades mais avançadas, e atinge sobretudo as mulheres.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.