Mais de 20 mil portugueses morrem por ano vítimas de AVC

Dados do presidente da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose

27 outubro 2008
  |  Partilhar:

Vinte mil pessoas, quase 200 por 100 mil habitantes, morrem anualmente em Portugal vítimas de acidente vascular cerebral (AVC), uma taxa superior à da média da União Europeia, disse à Lusa o presidente da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose.
 

 

"Por AVC temos uma mortalidade que deve andar à volta de 190 a 200 doentes por 100 mil habitantes, o que é um número elevado em relação à maioria dos países da União Europeia", disse o presidente da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose, no âmbito do Congresso de Aterosclerose que decorreu no fim-de-semana em Vilamoura.
 

 

O professor e médico Espiga de Macedo referiu que, por ano, Portugal regista "20 mil ou mais doentes a morrerem de doença vascular cerebral", números elevados em relação à média da União Europeia, mas não em relação aos últimos países que aderiram à UE, os chamados países de Leste, admite.
 

 

A formação de placas ateroscleróticas pode ser combatida através da diminuição da ingestão de gorduras, carne e sal e com o aumento do consumo de peixe, leguminosas, frutas e vegetais. Reduzir o consumo de álcool, controlar o stress e os níveis de hipertensão arterial, deixar de fumar e praticar exercício são outras formas de prevenir a aterosclerose.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.