Mais de 20% dos cientistas ateus são espirituais

Estudo publicado na revista “Sociology of Religion”

19 maio 2011
  |  Partilhar:

Mais de 20% dos cientistas ateus são espirituais, de acordo com um novo estudo da Universidade Rice, EUA, que será publicado em Junho na revista “Sociology of Religion”.

 

Apesar de a maioria das pessoas unirem os conceitos de religião e de espiritualidade, entre os cientistas esses conceitos são separados. O estudo foi realizado através de questionários respondidos por 275 cientistas, com formação em ciências naturais e sociais de universidades norte-americanas de elite. Do total, 72 disseram ser espirituais e que esta crença é coadunante com a ciência, sendo que o mesmo não poderia ser dito para a religião.

 

Estes cientistas, de acordo com o comunicado de imprensa, vêem tanto a ciência como a espiritualidade como uma "construção de significado, sem fé" e como uma busca individual de significado que nunca será tido como final. Nesse sentido, a religião opõe-se à ciência porque não está aberta à ciência, exigindo que a pessoa creia em algo absoluto, ausente de evidências empíricas.

 

“Os nossos resultados mostram que os cientistas têm a religião e a espiritualidade como tipos qualitativamente diferentes de construções. Estes cientistas ateus espirituais estão à procura do sentido essencial da verdade através da espiritualidade – aquele que é consistente com o trabalho que fazem como cientistas”, afirma Elaine Howard Ecklund, uma das autoras do estudo.

 

“Existe espiritualidade entre religiosos e ateus (...) Isso desafia a ideia de que cientistas e outros grupos - que nós tipicamente consideramos como seculares - não sejam acometidos pelas grandes questões ‘Porque estou aqui?’ Eles também têm essas questões humanas básicas e o desejo de encontrar um significado”, refere Ecklund.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 2 Comentar