Mais de 160 milhões de europeus têm doença mental

Estudo divulgado pelo Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia

08 setembro 2011
  |  Partilhar:

Mais de 160 milhões de europeus sofrem de uma doença mental ou neurológica, sendo que apenas um terço dos casos diagnosticados está a ser tratado, conclui um estudo divulgado pelo Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia e citado pela agência Lusa.

 

A investigação incidiu sobre 514 milhões de habitantes de 30 países - 27 Estados-membros da União Europeia, Suíça, Islândia e Noruega - e toda a gama de doenças mentais ou neurológicas, em todas as idades. Segundo os dados divulgados, em comunicado, existem 164,8 milhões de europeus que sofrem de uma doença mental ou neurológica.

 

As patologias mais frequentes são ansiedade, insónia, depressão major, transtornos somatoformes, dependência de álcool ou drogas, défice de atenção ou hiperactividade e demência. Há também “milhões de doentes” que padecem de apoplexia, traumatismos cerebrais, doença de Parkinson e esclerose múltipla.

 

Apenas um terço dos casos diagnosticados recebe tratamento, com vários anos de atraso e, muitas vezes, desadequado. O estudo realça ainda que as doenças mentais ou neurológicas são as que mais contribuem para o peso das patologias registadas na Europa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.