Maioria dos solários ignora cuidados de saúde

O alerta vem da DECO

27 agosto 2002
  |  Partilhar:

Visitas a 25 solários realizadas pela associação de consumidores DECO revelaram que apenas nove informam os utentes dos cuidados a ter nas sessões e recomendam planos de bronzeamento. O estudo, que será publicado na edição de Setembro/ Outubro da revista "Teste Saúde", conclui que os profissionais dos solários não avaliam o estado de saúde e o tipo de pele dos clientes.
 

 

"Os profissionais deveriam inteirar-se do estado de saúde e da história clínica dos utentes (...) os doentes que sofrem de lúpus ou herpes e os que tomam medicamentos fotossensibilizantes - fármacos que reagem negativamente à exposição solar -, não devem frequentar os solários", salienta a DECO na sua revista.
 

 

A "Teste Saúde" aconselha todos os consumidores a não frequentarem os solários. "O tom bronzeado da pele - provocado pela intensidade da luz dos solários - pode acelerar o envelhecimento da pele e o desenvolvimento de lesões cutâneas, entre as quais as de origem cancerígena."
 

 

Ainda segundo a revista, deveria ser obrigatório informar os utentes acerca dos riscos que correm ao expor-se às radiações e afixar essa informação num local visível do solário.
 

 

Veja mais no Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.