Maioria dos ginásios não pede atestado médico

DECO denuncia falhas

10 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Um estudo realizado a 24 ginásios concluiu que cinco estabelecimentos permitem fazer exercício físico sem uma declaração médica, o que constitui um atropelo à lei. Esta é uma das conclusões do estudo realizado pela Deco/Proteste e que vem publicada na edição de Abril da Teste Saúde.
 

 

Os técnicos da Deco Proteste (que está ligada à Associação para a Defesa dos Consumidores) enviaram candidatos anónimos para se inscreverem em vários ginásios e healths clubs de Lisboa, Porto, Leiria e Faro. Cinco estabelecimentos violaram a lei «ao permitir a inscrição, pagamento e frequência de aulas sem pedir ao cliente uma declaração médica com a indicação de que está apto para praticar desporto», revela um comunicado da Deco Proteste relativo à publicação do estudo.
 

 

Em seis estabelecimentos, não houve preocupação em conhecer o historial médico e desportivo do cliente. Noutros casos, os programas de treino aconselhados eram inadequados, de acordo com o mesmo estudo. Só quatro ginásios obtiveram uma boa classificação final: LeiriGym e Health Club Corpo Livre, de Leiria, Club Fit, de Lisboa, e Maia Club, do Porto.
 

 

O Instituto do Desporto de Portugal remete para as Câmaras municipais a competência de fiscalizar ginásios e health clubs. Contactada durante mais de um mês pela agência Lusa, a Associação Nacional de Municípios nunca respondeu se é de facto às câmaras que compete fazer a fiscalização dos ginásios.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.