Maioria da população protegida do tétano

Imunização da meningite aquém do esperado

12 julho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

A maioria da população portuguesa está vacinada contra o tétano mas a imunização em relação ao agente de um dos tipos de meningite ficou «aquém do esperado», segundo o inquérito que avaliou o Programa Nacional de Vacinação.
 

 

Graça Freitas, responsável pela divisão de doenças transmissíveis da Direcção-Geral da Saúde (DGS) e um dos elementos que coordenou o 2º Inquérito Serológico Nacional, adiantou, em declarações à Agência Lusa, que o grau de imunização abaixo do esperado em relação ao agente «Haemophilus influenzae» tipo b (Hib) se deve ao facto de o inquérito não ter abrangido todas as pessoas vacinadas.
 

 

Isto porque, explicou, a vacina contra o Hib (agente associado a um dos tipos de meningite existentes) entrou no Plano Nacional de Vacinação (PNV) em 2000 e só pode ser administrada em crianças até aos cinco anos.
 

 

Dado que o Inquérito Serológico Nacional decorreu entre 2000 e 2001, Graça Freitas aventa como hipótese mais provável que muitas das crianças vacinadas não tenham sido abrangidas pelo inquérito, pois «é muito complicado estar a retirar sangue a crianças muito pequenas».
 

 

O novo PNV inclui 11 vacinas, para as seguintes doenças: tuberculose, hepatite B, difteria, tétano, tosse convulsa, poliomielite, doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b (Hib), sarampo, parotidite epidémica, rubéola e doenças causadas pelo Neisseria meningitidis do serogrupo C.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.