Mãe de menino-génio admite que falsificou provas do filho
04 março 2002
  |  Partilhar:

A mãe de Justin Chapman, de 8 anos e considerado como a
 

criança mais inteligente do mundo, admitiu que falsificou os
 

resultados de algumas provas a que o filho se submeteu.
 

 

Com 6 anos, Justin obteve 298+ (298 mais) pontos num teste
 

de inteligência, a mais alta pontuação alguma vez alcançada e as suas notas nas provas de matemática a nível universitário causaram admiração.
 

 

Os seus êxitos permitiram-lhe seguir cursos na Internet a
 

nível de bacharelatos com 5 anos de idade e um ano depois
 

frequentava várias disciplinas na Universidade de Rochester, uma localidade ao norte do estado de Nova Iorque.
 

 

A sua mãe admitiu agora que falsificou os resultados de
 

uma prova de inteligência a que o filho se submeteu quando tinha 3 anos e que um exame de matemática - em que o seu filho obteve um êxito incrível - tinha sido realizado pelo filho de uns antigos vizinhos.
 

 

As suspeitas sobre a situação de Justin e o comportamento
 

da mãe surgiram depois de o diário "The Rochy Mountain News" ter informado, no dia 11 de Fevereiro último, que a criança tinha sido hospitalizada devido a problemas psiquiátricos e retirada da custódia da mãe.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.