Macacos têm noção de justiça

Símios protestam quando são enganados

18 setembro 2003
  |  Partilhar:

Os macacos-capuchinhos têm a noção da equidade e sabem quando são enganados: se um recebe uma rodela de pepino em troca de uma pedra e vê outro receber uvas, mais apreciadas, manifesta logo desagrado.
 

 

A constatação é feita por dois primatologistas num estudo publicado esta semana na revista científica britânica Nature.
 

 

A norte-americana Sarah Brosnan e o seu colega holandês Frans de Waal, do Centro Nacional de Primatologia Yerkes, da Universidade de Emory, em Atlanta, começaram por treinar dez macacos-capuchinhos (cinco fêmeas adultas, mais três machos adultos e dois adolescentes) a trocar pequenas pedras por comida.
 

 

Uma vez adquirido o princípio, os macacos, colocados em duas jaulas contíguas para poderem ver-se e ouvir-se, não hesitavam em pôr as «moedas de pedra» na mão do tratador em troca de rodelas de pepino.
 

 

A identificação de reacções semelhantes nos macacos e nos homens dá uma nova perspectiva a investigações da psicologia na área da compreensão das decisões económicas humanas quando entram em jogo o esforço, o ganho e a perda.
 

 

Embora distante da nossa espécie, o macaco-capuchinho (Cebus apella) é um pequeno primata social da América tropical conhecido há bastante tempo pela sua inteligência, nomeadamente pela sua capacidade de usar utensílios. Alguns destes símios foram treinados para ajudar pessoas tetraplégicas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.