Macacos não têm o gene que lhes permitiria falar

Na espécie humana a linguagem é fruto da mutação genética

19 agosto 2002
  |  Partilhar:

Os macacos não falam porque lhes falta o "gene da linguagem", afirma uma equipa científica germano-britânica num estudo publicado na edição electrónica da revista Nature.
 

 

O objectivo dos investigadores, do Instituto Max-Planck de antropologia evolucionista (Leipzig, Alemanha) e do Wellcome Trust Center de Genética Humana da Universidade de Oxford (Inglaterra), era verificar se um gene particular implicado na produção de palavras no homem existiria nos animais, em particular nos grandes símios.
 

 

O gene, FOXP2, identificado recentemente por outros biólogos, será responsável pelo fabrico de uma proteína ela própria indispensável ao funcionamento das diferentes zonas da linguagem.
 

 

Na sua ausência, o homem tem dificuldades em separar as palavras e em dominar a sintaxe.
 

Nos animais não foi detectado nenhum traço deste gene, nem mesmo entre o "parente" mais próximo do homem, o chimpanzé.
 

 

Na espécie humana, fruto da mutação de um gene muito antigo, o FOXP2 parece ter-se generalizado numa época recente da escala da evolução, há cerca de 200 mil anos.
 

Segundo a equipa de investigadores, terá sido este gene que deu ao homem moderno a capacidade da linguagem articulada.
 

 

Os macacos são incapazes de imitar as palavras humanas. Por outro lado, com recurso à linguagem gestual ou artificial à base de lexigramas, os chimpanzés demonstram capacidades de comunicação surpreendentes.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.