Luz artificial constante aumenta sintomas depressivos

Estudo publicado no “Behavioural Brain Research”

28 outubro 2009
  |  Partilhar:

A exposição à luz excessiva durante a noite poderá conduzir a depressão, sugere um estudo recente que será publicado em Dezembro na revista “Behavioural Brain Research”.

 

Investigadores da Ohio State University, nos EUA, revelaram, em comunicado de imprensa publicado no seu sítio oficial, terem verificado em experiências realizadas com ratinhos que os que permaneciam num local iluminado 24 horas por dia apresentavam mais sintomas depressivos do que os que viviam num ciclo normal de noite/dia.

 

O estudo também constatou que as cobaias que viviam num local com iluminação constante mas que podiam refugiar-se num local escuro quando queriam mostravam menos sintomas de depressão que os restantes animais analisados que não podiam fugir à iluminação durante todo o por dia.

 

"A capacidade de fugir à luz parece minimizar os efeitos depressivos", explicou a líder da investigação, Laura Fonken, em comunicado de imprensa.

 

"O maior número de perturbações depressivas em humanos está relacionado com o crescente uso da luz durante a noite na sociedade moderna. Agora, muita gente está exposta a ciclos artificiais de luz e isso poderá ter consequências reais na saúde", justificou o co-autor do estudo, Randy Nelson, professor de neurociência e psicologia.

 

Para Laura Fonken a investigação sobre os efeitos da luz artificial na saúde é importante, nomeadamente para as pessoas que trabalham por turnos assim como para as crianças e adultos que vêem televisão até tarde, alterando o ciclo natural de luz e escuro.

 

Para Randy Nelson, o uso de iluminação brilhante durante a noite nas unidades de cuidados intensivos dos hospitais também poderá ser perniciosa para os pacientes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.