Livro relata vida de médicos imigrantes em Portugal

Colóquio realizado na Gulbenkian

31 maio 2006
  |  Partilhar:

"Voltar a ser médico", um livro da autoria do jornalista Ricardo Dias Felner com fotografias de David Clifford, conta 11 percursos de vida de médicos imigrantes que reiniciaram as suas carreiras profissionais em Portugal. A apresentação decorreu ontem durante um colóquio realizado na Fundação Calouste Gulbenkian. Além da apresentação pública do livro, os médicos imigrantes que viram as suas habilitações reconhecidas em Portugal contaram os seus percursos de vida num colóquio que a Fundação Calouste Gulbenkian realizou ontem, em Lisboa. Estes profissionais conseguiram exercer medicina em Portugal graças ao projecto de Reconhecimento de Habilitações de Médicos, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian entre 2002 e 2005. O Projecto de Reconhecimento de Habilitações de Médicos procurou apoiar o crescente número de profissionais de saúde que imigraram para Portugal sem conseguirem equivalência de actividade e ajudou a integrar 120 médicos e 55 enfermeiros no Serviço Nacional de Saúde (SNS) através de uma parceria com o Serviço Jesuíta de Apoio aos Refugiados. O projecto teve uma duração de três anos e meio e apoiou um total de 120 médicos imigrantes, dos quais 65 eram homens e 55 mulheres, 91% são originários de países do Leste Europeu, 6% de países africanos de língua portuguesa e os restantes 3% de outros países africanos e de Cuba. Fontes: Lusa e Público.pt MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.