Líquido corrosivo servido em restaurante na Ordem dos Médicos

Direcção-Geral da Saúde pondera medidas

13 novembro 2007
  |  Partilhar:

 

Um líquido corrosivo, que é frequentemente utilizado na limpeza de restaurantes e cafés, foi servido a uma médica, na madrugada de 21 de Outubro, no restaurante que se encontra instalado na Ordem dos Médicos (OM), em Lisboa.
 

 

O líquido estava numa garrafa de água, que ainda tinha o rótulo, e foi servido depois de um jantar de festa no restaurante que a ordem concessionou ao chefe Luís Suspiro. O INEM foi chamado ao local e a médica transportada para Santa Maria, de onde teve alta uns dias depois. Os alimentos ingeridos durante o jantar terão amortecido o efeito corrosivo do líquido.
 

 

Uma empregada terá sido a responsável pelo sucedido: pôs o líquido numa garrafa de água e deixou-a com o rótulo, no local. A responsabilidade terá sido assumida pela própria durante uma investigação levada a cabo pela Direcção-Geral da Saúde. Na sequência do incidente, a direcção da OM mandou encerrar o restaurante, de modo a proceder "à revisão de todos os procedimentos e aferir a situação e habilitações de todos os funcionários", revelou o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes. O restaurante já reabriu entretanto, mas, segundo Pedro Nunes, o director-geral da Saúde estará a ponderar elaborar uma directiva com vista à identificação artificial - provavelmente através de uma tintagem - daquele líquido corrosivo utilizado em limpezas, uma vez que este não tem nem cheiro nem cor.
 

 

Fonte: Público
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.