Lipoaspiração não acaba com a gordura para sempre

Cirurgias estéticas não são desculpas para comer demais

10 fevereiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Numa altura em que cada vez mais pessoas recorrem a cirurgias estéticas para se livrarem das gorduras supérfluas, médicos norte-americanos deixam um aviso: «a lipoaspiração não é garantia de perda de peso».
 

 

As pessoas que acreditam no milagre da operação e numa solução rápida que permite voltar aos excessos, possivelmente vão engordar tudo novamente, afirma um estudo publicado na revista da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica.
 

 

O trabalho, feito com duzentos pacientes, revelou que quase metade deles ganharam peso depois da lipoaspiração.
 

 

Investigadores da Universidade do Texas dizem ser importante usar o bom senso, com uma alimentação saudável e exercícios frequentes, para garantir a manutenção do peso.
 

 

Para o cirurgião plástico Rod Rohrich, «se os pacientes quiserem que os resultados da lipoaspiração durem bastante tempo, precisam também mudar o estilo de vida».
 

 

Para o especialista, em declarações à BBC, a lipoaspiração deve ser usada como um auxiliar à vida saudável e não como uma ferramenta para a perda de peso.
 

 

No estudo, a equipa liderada por Rohrich acompanhou duzentas pessoas que foram submetidas à lipoaspiração. Após seis meses, 43 por cento delas tinham engordado, 25 por cento emagreceram e 32 por cento mantiveram o mesmo peso.
 

 

As pessoas com maus hábitos alimentares e que não se exercitavam foram as mais propensas a ganhar peso. Em contrapartida, os que se exercitaram regularmente e comeram alimentos saudáveis tinham duas vezes mais possibilidades de perder peso.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar