Linfoma B: sistema imune está sempre alerta e elimina alterações diárias

Estudo publicado na revista “Nature Medicine”

05 fevereiro 2014
  |  Partilhar:

As células imunitárias sofrem, diariamente, alterações espontâneas que poderiam conduzir ao cancro, caso o sistema imunológico não estivesse sempre alerta e vigilante, dá conta um estudo publicado na revista “Nature Medicine”.
 

Os investigadores do Walter and Eliza Hall Institute, na Austrália, constataram que o sistema imunológico é responsável pela eliminação das células B potencialmente cancerosas, nos seus estádios iniciais, antes de estas se desenvolverem em linfomas das células B, conhecidos como linfomas não-Hodgkin.
 

Esta descoberta poderá explicar por que motivo os linfomas B ocorrem a uma frequência mais baixa que a esperada. “Todas as pessoas sofrem mutações espontâneas nas células B que ocorrem como resultado da sua função normal. É um paradoxo que os linfomas B não ocorram com mais frequência na população”, referiu, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Axel Kallies.
 

Ao investigarem como as células B se alteram quando o linfoma se desenvolve, os investigadores constataram que o sistema de vigilância mediado pelos linfócitos T permite a deteção e a eliminação precoce das células pré-cancerosas e cancerosas.    
 

“O nosso sistema imune parece estar melhor equipado do que imaginávamos para identificar e eliminar as células B cancerosas”, acrescentou o investigador.
 

De acordo com um outro autor do estudo, David Tarlinton, estes resultados poderão ajudar os cientistas na identificação das células pré-cancerosas nos seus estádios iniciais de desenvolvimento, permitindo uma intervenção precoce nos pacientes com elevado risco de desenvolvimento de linfoma das células B.
 

“Na maioria dos pacientes, o primeiro sinal que algo está mal é encontrar um tumor já estabelecido, que é em muitos casos de difícil tratamento. Agora que sabemos que os linfomas das células B são suprimidos pelo sistema imunológico, podemos utilizar esta informação para desenvolver um teste de diagnóstico e identificar os indivíduos nos estádios iniciais da doença, antes dos tumores se desenvolverem e progredirem para cancro”, conclui o investigador.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.