Leucemia infantil provocada por falta de uma proteína

Cientistas admitem que um vírus iniba a sua produção

22 maio 2003
  |  Partilhar:

Um grupo de médicos da Universidade de Friburgo, na Alemanha, descobriu que a maioria das crianças que sofre de leucemia linfática aguda não tem uma determinada proteína, denominada SLP-65.
 

 

A equipa, dirigida pelo imunologista Michael Reth, detectou que quase 50 por cento dos pacientes com leucemia infantil não têm essa proteína.
 

 

Os cientistas, que publicam os resultados do seu estudo na edição de hoje da revista científica britânica «Nature», esperam que a descoberta sirva de base a novas investigações.
 

 

Reth explica no artigo que se desconhece por enquanto a razão da ausência desta proteína naqueles pacientes, mas os cientistas admitem que se deva a um vírus que iniba a sua produção.
 

 

No projecto de investigação, iniciado em 1995, participaram a Universidade e o Instituto Max Planck de Friburgo, bem como várias clínicas de Hannover e Hamburgo (também na Alemanha), Zurique (Suíça) e Kuopio (Finlândia).
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.