Leptina é possível factor de risco cardíaco para os obesos
02 abril 2002
  |  Partilhar:

Os obesos são mais atreitos a desenvolver coágulos sanguíneos, crises cardíacas e ataques cerebrais, riscos que podem estar relacionados com a leptina, uma hormona produzida pelas células adiposas.
 

 

O elo entre a obesidade e os coágulos sanguíneos era conhecido, mas a sua causa permanecia um mistério.
 

 

Uma equipa de investigadores da Universidade do Michigan, em Ann Arbor, afirma num artigo que o Journal of the American Medical Association (JAMA) publica hoje que a "culpa" pode ser da leptina.
 

 

A leptina libertada pelas células adiposas regula a massa corporal suprimindo o apetite. Quando a taxa de leptina no sangue aumenta, o cérebro envia um sinal para parar de comer.
 

 

Nas pessoas obesas o sistema de alerta deixa de funcionar, uma vez que a taxa de leptina é muito alta, o que as leva a desenvolver resistência ao sinal leptiníco, ficando perigosamente vulneráveis à formação de coágulos sanguíneos.
 

 

Se for possível controlar a acção da leptina poderão desenvolver-se tratamentos preventivos contra crises cardíacas e ataques cerebrais nos obesos ou em pessoas com excesso de peso, afirmam os investigadores.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.