Leite fermentado trata gastrite

Estudo publicado no “World Journal of Gastroenterology”

21 abril 2010
  |  Partilhar:

O consumo de leite fermentado com Streptococcus thermophilus (S. thermophilus) mostrou-se tão eficaz no tratamento da gastrite como o omeprazol (fármaco recomendado para tratar esta condição), revela um estudo publicado no “World Journal of Gastroenterology”.

 

O uso de probióticos tem sido proposto para melhorar diferentes doenças do trato gastrointestinal, tais como a doença inflamatória intestinal, diarreia e a síndrome do intestino irritável. No entanto, o uso dos probióticos para tratar a doença gástrica tem sido pouco estudado.

 

Os efeitos benéficos para a saúde dos probióticos e alimentos fermentados são explicados não só pela presença na sua composição das bactérias “boas”, mas também devido aos metabólitos produzidos durante a fermentação, como os exopolissacarídeos (EPS). Estes polímeros são os responsáveis por modular a resposta imune e por desencadearem acções contra a úlcera.

 

Os estudos realizados em ratinhos indicaram que o leite fermentado com S. thermophilus foi eficaz no tratamento terapêutico da gastrite crónica através da modulação da resposta imune e do aumento da espessura da camada do muco gástrico.

 

O leite fermentado mostrou ter um efeito protector semelhante ao do omeprazol e, segundo os investigadores, constitui uma alternativa natural potencial para a prevenção e tratamento da lesão gástrica.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 3.5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.