Leite e iogurte magros podem fazer reduzir risco de depressão

Estudo publicado na “Social Psychiatry and Psychiatric Epidemiology”

19 abril 2017
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores apurou que o consumo elevado de leite e iogurte magros oferece um risco menor de se desenvolver sintomas de depressão.
 
Num estudo conduzido pela Universidade Tohoku, Japão, Ryoichi Nagatomi e colegas propuseram-se a analisar o consumo de certos laticínios magros e gordos e o seu impacto sobre o risco de desenvolvimento de sintomas de depressão. Anteriormente alguns estudos tinham associado os laticínios à depressão, mas não se descobriu se essa associação era positiva ou negativa.
 
Para o estudo, a equipa contou com a participação de 1159 adultos japoneses, a maioria mulheres, com idades compreendidas entre os 19 e os 83 anos. Foi solicitado aos participantes que respondessem a um questionário que incluía questões sobre a frequência com que consumiam leite e iogurte magros e gordos. Não foram feitas perguntas sobre o consumo de outros laticínios.
 
Os investigadores identificaram sintomas de depressão em 31,2% dos homens e 31,7% das mulheres. 
 
Comparativamente a quem não consumia laticínios magros, os participantes que consumiam leite e iogurte magros entre uma a quatro vezes por semana apresentavam menos probabilidades de terem sintomas de depressão. Estes resultados mantiveram-se após serem considerados fatores como a idade, sexo, estado de saúde geral e estilo de vida.
 
“Os presentes resultados indicam que uma maior frequência de consumo de laticínios de baixa gordura poderá estar associada a uma menor prevalência de sintomas depressivos”, comentaram os investigadores face aos resultados.
 
No entanto, os investigadores não conseguiram encontrar uma associação entre o consumo de laticínios gordos e a depressão. Segundo a equipa isso poderá ser devido ao facto de os ácidos gordos saturados presentes nos laticínios gordos, os quais estão associados à depressão, serem neutralizados pelo triptofano, que é um aminoácido presente no leite. 
 
Os investigadores ressalvaram que são necessários estudos mais aprofundados para descobrir os mecanismos subjacentes à associação entre o consumo de laticínios de baixa gordura e um menor risco de depressão. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.