Leite de fórmula enriquecido com probióticos aumenta imunidade

Estudo publicado no “Journal of Parenteral and Enteral Nutrition”

06 março 2012
  |  Partilhar:

A adição de prebióticos ao leite de fórmula infantil ajuda à colonização de bactérias benéficas nos intestinos das crianças, enquanto que a adição de probióticos aumenta a imunidade infantil, dão conta dois estudos publicados no “Journal of Parenteral and Enteral Nutrition”.

 

“As bactérias benéficas que colonizam os intestinos dos bebés são importantes para a saúde infantil, crescimento e capacidade de combater as infeções”, revelou, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo, Kelly Tappenden. “Os bebés alimentados com leite materno adquirem esta proteção naturalmente. Mas os bebés alimentados com leite de fórmula ficam doentes mais vezes pois as bactérias dos seus intestinos estão sempre a mudar”.

 

Assim, o ideal é tornar o leite de fórmula parecido com o leite materno, promovendo a colonização de bactérias benéficas nos intestinos das crianças, explicou a investigadora.

 

Neste estudo, os investigadores da University of Illinois, nos EUA, compararam os efeitos dos prebióticos e probióticos em crianças alimentadas com leite materno e leite de fórmula. Os prebióticos são hidratos de carbono que resistem à digestão das enzimas e estimulam o crescimento e atividade das bactérias benéficas do trato gastrointestinal. Por outro lado, os probióticos referem-se a um tipo de bactérias que contribuem para o equilíbrio microbiano do trato intestinal.

Num dos estudos, os investigadores contaram com a participação de 172 bebés, com seis semanas de idade, que foram alimentados com leite materno ou com leite de fórmula. As crianças que integraram este último grupo foram alimentadas, durante seis semanas, com leite de fórmula ou com leite que continha a bactéria Bifidobacterium animalis subespécie lactis Bb-12.

 

O estudo revelou que as crianças alimentadas com a fórmula probiótica apresentaram um aumento na concentração de imunoglobulina A, secretada contra o rotavírus e poliovírus. As amostras de fezes destas crianças revelaram um aumento da imunidade.

 

No segundo estudo, os investigadores dividiram 139 bebés em três grupos distintos. Um dos grupos foi alimento com leite materno, outro com leite de fórmula e o terceiro grupo com leite de fórmula suplementado com galacto-oligossacarídeos e fructo-oligossacarídeos, durante seis semanas.

 

As amostras das fezes indicaram que os bebés que foram alimentados com leite de fórmula suplementado apresentaram um aumento na abundância e na proporção de bactérias benéficas e uma diminuição de Clostridium difficile, uma bactéria associadas ao aparecimento de doenças gastrointestinais.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.