Lei do "Filho Único" entrou em vigor na China

Agência Estatal do Respeito defende que se trata de uma «Lei Humanitária»

02 setembro 2002
  |  Partilhar:

A primeira lei que regula a "política do filho único" na China entrou ontem em vigor, mais de 20 anos depois de, efectivamente, começar a ser aplicada e das consequentes denúncias de abortos e esterilização forçados.  

 

"Esta lei será um marco na causa do desenvolvimento da população que passará de um período imperativo a um outro onde a satisfação da população é o objectivo prioritário", segundo se lê num documento sobre planeamento familiar da prestigiosa Universidade da China, em Pequim.  

 

A China continuará a incentivar a população a casar-se tarde e a ter poucos filhos, embora estabeleça de forma clara e pela primeira vez os direitos e obrigações da população no âmbito do planeamento familiar, através desta lei de sete capítulos e 47 artigos.  

 

Leia mais sobre esta notícia no Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.