Legionella: 10 casos confirmados na cidade da Maia

Dados da Direção-Geral de Saúde

17 março 2017
  |  Partilhar:
A Direção-Geral de Saúde clarificou, a 16 de março que tinham sido identificados, no total, 10 casos de pessoas infetadas com legionella na Maia, noticiou a agência Lusa.
 
Apenas quatro dos casos foram já comprovadamente relacionados com a bactéria encontrada na torre de arrefecimento da empresa Sakthi, também naquela cidade.
 
A Direção-Geral de Saúde (DGS) indicou ainda que, dos 10 casos de pessoas com doença dos legionários, seis estão ainda em estudo e são também da Maia, não tendo sido possível até ao momento averiguar se a origem da contaminação foi aquela empresa de componentes automóveis.
 
Dois novos casos de legionella foram notificados no dia 15 de março, elevando então para quatro o número de pessoas comprovadamente infetadas na Sakhti, divulgou a DGS, que admitiu a “possibilidade de exposição ocupacional, uma vez que ambos são trabalhadores da mesma unidade fabril”. As duas pessoas encontram-se hospitalizadas.
 
A DGS lembra que as torres de arrefecimento da fábrica estão tratadas e sem contaminação, e diz que se mantém “o nível de alerta para a população em geral”.
 
Também no dia 15, os trabalhadores da Sakthi disseram estar "tranquilos, apesar de alguma preocupação natural". No mesmo dia, o Ministério do Ambiente revelou que análises realizadas numa inspeção extraordinária tinham revelado a inexistência da bactéria na empresa Sakthi.
 
Em comunicado anterior, a DGS já tinha dito que a população residente no concelho da Maia não precisa de tomar cuidados adicionais.
 
O vice-presidente da Câmara da Maia afirmou também já que “a população do concelho pode estar muito mais tranquila”, porque o assunto relacionado com o surgimento de casos da “doença dos legionários” numa fábrica do concelho está “resolvido”.
 
A doença, provocada pela bactéria 'legionella pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar