Laboratórios condenados a multas elevadas

Autoridade da Concorrência acusa cinco farmacêuticas de “falsear concorrência”

16 outubro 2005
  |  Partilhar:

Cinco empresas da indústria farmacêutica foram condenadas quinta-feira, 13 de Outubro, ao pagamento de uma multa correspondente a 16 milhões de euros, a maior alguma vez aplicada no país.A Autoridade da Concorrência acusou a Abbott Laboratórios, a Bayer, a Johnson & Johnson, a Menarini Diagnósticos e a Roche, referindo em comunicado: «Em causa estão práticas concertadas entre empresas com o objectivo de impedir, restringir ou falsear, a concorrência, através da fixação de preços».A investigação, que decorreu entre Julho de 2001 e Janeiro de 2003, mostra que as cinco empresas acertaram um aumento de preços, além de também terem apresentado propostas idênticas em 36 concursos públicos para fornecimento de bens a 22 hospitais de Norte a Sul do País. A Autoridade da Concorrência considera que a cartelização dessas empresas provocou uma situação de monopólio, impedindo os consumidores de beneficiar das condições mais favoráveis oferecidas em condições de concorrência.A Abbott foi obrigada a pagar seis milhões e 800 mil euros, seguida pela Bayer a pagar cinco milhões e duzentos mil euros, a Menarini (cerca de dois milhões de euros), a Roche (um milhão e trezentos mil euros) e a Johnson (360 mil euros). O Laboratório Roche reconheceu sexta-feira o envolvimento por manipulação de preços, segundo a Agência Lusa, comunicando que a empresa vai pagar a multa.Fonte: Diário de NotíciasMNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.