Laboratório uruguaio vai produzir uma vacina contra o anthrax
28 dezembro 2002
  |  Partilhar:

Um laboratório uruguaio, financiado por um grupo brasileiro e apoiado por cientistas franceses e britânicos, vai experimentar e produzir uma vacina mais eficaz contra o anthrax humano, uma preocupação para os países ameaçados pelo bioterrorismo.
 

 

Segundo a edição de quinta-feira do jornal "El País", o projecto VAHAS (Vaccine Against Human Anthrax - Vacina Contra o Anthrax Humano) integra um programa mais extenso de investigação tecnológica, com sede num edifício de Montevideo.
 

 

No local estão a ser instaladas outras empresas de alto nível científico e executores de projectos biotecnológicos.
 

 

O laboratório uruguaio Santa Helena, com uma longa tradição na produção de vacinas e medicamentos veterinários, associado a um grupo financeiro vinculado ao grupo bancário Surinvest, trabalha actualmente no antídoto contra a temível bactéria do anthrax.
 

 

As provas de laboratório deverão estar prontas para ser iniciada a fase de ensaios com animais nos próximos seis meses, segundo relatório de Rafael Leãniz, assessor técnico do laboratório.
 

 

O produto uruguaio tem um objectivo mais ambicioso que o antídoto convencional, já que é a última criação de uma vacina "combinada" de última geração, inédita em todo o mundo, baseada na tecnologia de engenharia genética.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.