Jovens têm relações sexuais desprotegidas

46 por cento dos inquiridos não usou preservativo em relação “perigosa”

01 março 2002
  |  Partilhar:

Perante a possibilidade de poder ter relações sexuais com uma pessoa "que não conhecem bem ou que encontraram ocasionalmente", e não dispunham de preservativo, 46 por cento dos jovens inquiridos arriscou consumar essa relação, revela um estudo do Observatório Permanente da Juventude, anunciado ontem à tarde.
 

 

De acordo com o inquérito - realizado durante o ano 2000, com uma amostra de 2008 jovens, de idades entre os 15 e os 29 anos -, de entre os que já passaram por esta experiência, a grande maioria era do sexo masculino (35 por cento rapazes e apenas sete por cento raparigas).
 

 

O estudo, intitulado "Condutas de risco, práticas culturais e atitudes perante o corpo" e coordenado por Manuel Villaverde Cabral e José Machado Pais, evidencia uma importante percentagem de jovens que dizem não usar qualquer contracepção - 18 por cento dos rapazes e oito por cento das raparigas que já tiveram relações sexuais.
 

Para justificar esta conduta perigosa, 77 por cento dos rapazes apontam como razão o facto de o parceiro utilizar contracepção, enquanto só 23 por cento das raparigas adiantam essa explicação.
 

 

Os dados demonstram uma grande despreocupação com as doenças sexualmente transmissíveis: 68 por cento dos que já tiveram relações sexuais dizem nunca ter feito análises para as despistar.
 

 

Veja mais no: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.