Jovens das zonas rurais bebem mais do que os da cidade

Estudo publicado na revista “BMC Public Health”

15 fevereiro 2011
  |  Partilhar:

O consumo de álcool entre os jovens é maior nas zonas rurais que nas cidades, alerta um estudo realizado pela Universidade de Erlangen, na Alemanha, e publicado na revista “BMC Public Health”.

 

O estudo analisou os padrões de mais de 44 mil jovens, entre os 15 e os 16 anos, na Alemanha, e verificaram que mais de 93% dos inquiridos que vivem nas zonas rurais já tinham experimentado álcool, em comparação com 86% dos adolescentes que vivem nas áreas urbanas.

 

Da mesma forma, os jovens que tinham ingerido álcool no último mês, 78% dos que viviam nas zonas rurais e 74% dos que habitavam nas cidades, admitiram tê-lo feito em excesso, ou seja, pelo menos cinco bebidas numa hora. De acordo com a autora do estudo, Carol Donath, em comunicado enviado à imprensa, "isso demonstra que o álcool é um grande problema na juventude rural", embora, como lamenta, "as acções preventivas estejam centradas sobre o consumo nas cidades."

 

A investigadora recorda que esse consumo afecta o rendimento escolar dos jovens e, consequentemente, reduz as possibilidades na altura de ingressarem no mercado de trabalho. Outros efeitos perniciosos do consumo de álcool nos jovens são o de aumentar o risco de acidentes rodoviários e de práticas sexuais de risco. Além disso, o consumo de álcool em excesso a longo prazo também provoca danos cerebrais, entre os quais problemas de memória e deficits cognitivos, e aumenta o risco de doenças cardíacas e de cancro.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.