Jovens com comportamentos de risco perante o sol

Dados do último inquérito nacional

19 maio 2008
  |  Partilhar:

Os jovens são quem mais abusa do sol durante o horário perigoso e os que mais sofrem “escaldões”, um dos principais factores de risco do Cancro da Pele, revela um inquérito divulgado pela Associação Portuguesa do Cancro Cutâneo (APCC).
 

 

A divulgação do inquérito, realizado no Verão do ano passado em praias portuguesas, nomeadamente algarvias, pretende iniciar uma série de acções de sensibilização para os perigos do sol, agora que se aproxima a época balnear e as pessoas frequentam mais actividades ao ar livre.
 

 

O inquérito revela que 70% dos jovens entre os 16 e os 24 anos inquiridos permaneceram na praia ou piscina no chamado “horário vermelho”, entre as 12:00 e as 16:00, e que é também nesta faixa etária que se verifica uma menor utilização ou uso incorrecto do protector solar.
 

 

Cerca de 15% do total de inquiridos relataram ter sofrido, no ano passado, queimaduras solares em praias, piscinas ou durante a prática de desporto, uma percentagem que aumenta para 45% se for considerada apenas a faixa etária dos 11 aos 24 anos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.