Jovens com actividade sexual são menos conscientes dos riscos, revela estudo
11 agosto 2000
  |  Partilhar:

Quando iniciam a actividade sexual, os jovens passam a ter menos consciência da sua vulnerabilidade ao IHV, embora a intenção de terem comportamentos de risco não aumente, revela um estudo sobre as atitudes e comportamentos sexuais de jovens adultos a ser divulgado pela Associação para o Planeamento da Família.
 

 

O trabalho, inédito, abordou as questões do risco face ao IHV e à gravidez não planeada junto de jovens entre os 18 e os 25 anos (a faixa etária onde os riscos são maiores), demonstrando que as raparigas são mais conscientes, que nos indivíduos sem parceiro fixo uma gravidez é mais provável, que os homens trabalhadores na periferia são os que apresentam mais factores de risco e que os parceiros, logo seguidos pelos pais, são quem maior influência tem nos comportamentos de risco porque a emoção e o afecto são determinantes.
 

 

O estudo revela ainda que normalmente os pais não têm a real percepção das intenções de comportamento sexual dos filhos, o que vem confirmar que uma educação sexual unicamente baseada em ensinamentos sobre o corpo e a fisiologia do sexo, como acontece muitas vezes, não é suficiente, sendo essencial a abordagem dos aspectos relacionais e afectivos da sexualidade.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.