Jovem que morreu após vacinação do HPV tinha tumor maligno

Resultado da autópsia revelado pela Sky News

05 outubro 2009
  |  Partilhar:

A notícia da morte de uma adolescente britânica após ter recebido, na semana passada, a vacina contra o HPV (vírus do colo do útero) lançou alguma celeuma na comunidade britânica, mas os resultados da autópsia indicam que a causa da morte da jovem teve origem num tumor maligno.

 

Num comunicado publicado no sítio da televisão britânica Sky News, Caron Grainger, director adjunto dos serviços de saúde pública de Coventry, onde morreu a jovem, refere que a autópsia revelou que a jovem tinha “um enorme tumor maligno, de origem desconhecida, no coração e pulmões”.

 

“Não existe qualquer indício de que a vacina, que recebeu pouco antes de morrer, tenha sido um factor que contribuiu para a morte, que poderia acontecer a qualquer momento”, dado o seu estado de saúde, acrescenta o mesmo comunicado.

 

Natalie Morton, de 14 anos, morreu segunda-feira no hospital depois de receber a vacina HPV1 Cervarix na escola Blue Coat de Coventry, no centro de Inglaterra. O governo inglês suspendeu o programa de vacinação nas escolas até se ter conhecido o resultado da autópsia.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.