Italiana vai dar à luz duas vezes... no espaço de três meses

Vai uma menina seguida de três maninhos?

12 novembro 2001
  |  Partilhar:

Nunca Flavia D’Angelo pensou que uma coisa destas lhe poderia acontecer: Flavia vai dar à luz duas vezes no espaço de três meses.
 

 

Esta semana, esta mulher italiana deve dar à luz em Roma uma menina e daqui por três meses voltará à maternidade para dar novamente à luz... trigémeos. Se tudo correr bem, esta será a primeira vez em que é conhecida num ser humano uma gravidez simultânea.
 

 

Flavia D'Angelo tem de 20 anos e não foi submetida a qualquer tratamento de fertilidade. Em declarações à BBC Online, recorda-se de ter perguntado ao seu obstetra se o que ele lhe estava a dizer na ecografia do sexto mês de gravidez da sua menina, era realmente verdade, «porque não conseguia perceber como é que era possível», afirmou.
 

 

Quando Flavia foi fazer uma ecografia de rotina no sexto mês de gravidez da menina que vai nascer esta semana em Roma, o seu obstetra identificou outros três embriões mais jovens do que a pequena Denise.
 

 

Ian Craft, director da clínica London Fertility, também ouvido pela BBC Online, assegura que não é possível, teoricamente, uma mulher estar grávida duas vezes ao mesmo tempo. O que aconteceu a Flavia chama-se superfecundação e só ocorre, muito raramente, em outras espécies animais.
 

 

Este especialista explicou ainda que quando uma mulher engravida, a sua ovulação mensal fica suspensa durante toda a gravidez e a mulher só volta a ovular depois do parto e, mesmo assim, quando já está a amamentar há algum tempo. Ian Craft confessa mesmo que, em toda a sua carreira profissional, nunca tinha visto uma coisa destas.
 

 

A futura mãe está naturalmente preocupada com o rumo dos acontecimentos a partir do nascimento de Denise, já que «depois disso, só há suposições e teorias para o que pode acontecer».
 

 

Esta jovem mãe é «protagonista de uma história extraordinária», afirma Craft. Para este médico, o facto de uma mulher engravidar naturalmente e, depois, ovular espontaneamente três óvulos que, ainda por cima, são todos fecundados... «é verdadeiramente extraordinário».
 

 

Independentemente de Flavia já estar grávida quando engravidou novamente de trigémeos, as hipóteses de conceber naturalmente trigémeos são de uma para seis mil.
 

 

Os riscos de uma gravidez de trigémeos são já conhecidas, sendo a prematuridade e o consequente baixo peso à nascença, a mais evidente. As preocupações da equipa que vai acompanhar o caso de Flavia D’Angelo estão totalmente direccionadas para os partos pois o primeiro terá de decorrer de forma a não prejudicar a gravidez dos trigémeos.
 

 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.