IPATIMUP com uma boa reação à crise

Record em publicações e doutorados

03 maio 2012
  |  Partilhar:

O IPATIMUP conseguiu, em 2011, resultados recorde quanto ao número de publicações e doutorados, dá conta uma notícia avançada pela agência Lusa.

 

Para um dos membros da direção do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), Raquel Seruca, não há hoje dúvida que o instituto “reagiu bem à crise, fez tudo para não ir com ela”.

 

Assim, em 2011 esta instituição publicou 194 artigos em revistas internacionais de referência, 15 estudantes doutoraram-se em universidades portuguesas e estrangeiras, 12478 diagnósticos citopatológicos e anátomo-patológicos e 4000 exames de genética molecular, patologia molecular e genética forense, algumas das cifras que faz deste ano, um ano recorde para o IPATIMUP.

 

Raquel Seruca acrescenta as distinções internacionais que vieram, por exemplo de ter ganho com o IPO do Porto, o estatuto, “difícil de conseguir”, de “Compreensive Cancer Center” integrando, dessa forma, um grupo de topo dos centros de excelência em cancro ou o fato de uma das suas investigadoras, Leonor David, ser a representante portuguesa no European Association for Cancer Research.

 

“Claramente já tínhamos a evidência de que éramos bons em algumas áreas do cancro, mas internacionalmente temos vindo a ser reconhecidos como fazendo parte das instituições que, no fundo, definem mundialmente as estratégias e políticas para o cancro”, revelou à agência Lusa a Investigadora. Esta foi aliás uma das razões que, segundo Raquel Seruca, levou o IPATIMUP a considerar que “tinha uma área de investigação fulcral que é a Oncobiologia”, deixando para um segundo plano a Genética Populacional.

 

“Ao contrário do que esperávamos por causa da crise, que acreditávamos se ia revelar numa menor procura de exames para diagnóstico de cancro, a verdade é que o IPATIMUP aumentou em termos de diagnósticos ao exterior, ou seja, reforçou a sua posição no mercado”, acrescentou ainda Raquel Seruca.

 

Para isso, segundo a investigadora, também poderá ter contribuído a acreditação por parte dos colégios americanos de patologia de todas as análises que faz o IPATIMUP, um caso único em termos nacionais em “termos de selo de qualidade”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.